Comarei altera dias de coleta seletiva em Itu

Com o objetivo de melhorar a coleta seletiva na cidade, a Cooperativa de Materiais Recicláveis de Itu (Comarei) ampliou e alterou o dia da coleta em alguns bairros, a partir do dia 5 de julho (segunda-feira).

Os munícipes devem ficar atentos, e como de costume, deixar os recicláveis em frente às suas casas para que a equipe da Comarei possa recolhe-los.

Os bairros que não foram mencionados nas alterações deverão permanecer como anteriormente.

Confira os novos dias de coleta:

Segunda-feira– Chácaras Reunidas Ipê, Condomínio Mangueira, Cidade Nova I e II. 

Terça-feira –  Itaim I, II e III, Jardim dos Ypês, Condomínio Portal Vila Rica, Presidente Médici, Jardim Santa Tereza, Bairro Alto, Jardim Santana e Vila São Francisco. 

Quarta-feiraCondomínio Harmonia I, II e III, Quintas das Laranjeiras. 

Quinta-feiraJardim Faculdade, Vila Santa Rosa, Condomínio Santa Inês, Otho SPA, Vila Gatti e Rua Santana.

Sexta-feiraParque Jardim das Rosas e Vila Guitti.

Alguns dos resíduos que podem ser destinados à coleta são embalagens de refrigerante, de água, de shampoo, condicionador, produtos de limpeza, margarina, sacolas, papel, tubos e canos de PVC entre outras. Brinquedos, chapas metálicas, vidros (garrafas, copos, perfumes, produtos de higiene e limpeza), latas de alumínio, panelas, fios, arames, copos plásticos, computadores, televisores também podem ser destinados para reciclagem.

Cerca de 25% da massa de lixo total poderia ser destinada à reciclagem. Atualmente a Comarei coleta aproximadamente 280 toneladas por mês, porém tem capacidade de receber até mil toneladas nesse período. Para alcançar esse número precisa da colaboração da população que pode separar e destinar corretamente seus resíduos. O material que é descartado corretamente e separado para reciclagem gera renda para 72 famílias cooperadas na Comarei, é a partir desse material que cada um deles tira seu sustento.

Além disso, todos esses resíduos que deixam de ser destinados à natureza e retornam para o ciclo de uso, colaboram para a diminuição da utilização de recursos naturais na fabricação de novos produtos. Separar o lixo em recicláveis e rejeito é uma forma de colaborar com a questão ambiental, de fazer os recursos naturais que são as matérias primas das embalagens a ter um novo ciclo de uso. Um exemplo é ao invés de extrair mais petróleo para fazer novas garrafas pets é reciclar e, a partir dela, fazer uma nova embalagem de produto de limpeza.

Cada ciclo de embalagem é único, porém os metais geralmente têm maior impacto na extração e gasto de energia para fabricação. Já o vidro é o que mais tempo leva para se decompor.

Vale ressaltar que as máscaras, sejam quais modelos forem, não são recicláveis, são materiais contaminantes e não devem ser colocadas junto ao material encaminhado para a Comarei. Muitas delas estão sendo encontradas em meio aos materiais, porém elas devem ser colocadas em saquinhos plásticos e descartadas no lixo comum ou do banheiro, de modo que evite a contaminação de qualquer pessoa que o manipule. Toda a população pode colaborar e separar corretamente os seus resíduos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *