Aulas presenciais passam a ser obrigatórias em todo estado de São Paulo

A partir da próxima segunda-feira (18), as aulas presenciais da rede pública estadual de ensino se tornarão obrigatória, segundo anunciado na última quarta-feira (13), pelo governador de São Paulo, João Dória. A medida vale para as escolas estaduais.

Para escolas particulares será estabelecido um prazo pelo Conselho de Educação para que se preparem para a retomada. Já escolas municipais que contam com um Conselho, os mesmos poderão definir as regras de retorno, como ocorre na capital paulista.

As medidas de retorno presencial em universidades ainda estão em discussão e deverão serem apresentadas dentro de alguns dias.

O uso de máscara seguirá obrigatório, podendo retirá-las apenas no momento da alimentação, que deverão serem feitas preferencialmente em horários alternados.

Apenas crianças, adolescentes, gestantes e puérperas, mediante atestado médico, poderão ficar em casa e manter o ensino remoto. “Criança que tiver alguma comorbidade e tiver atestado, não precisará ir presencialmente”, afirmou o Secretário Estadual de Educação, Rosielli Soares. A medida serve também para aqueles que estão sintomáticos.

Até o início de novembro, o distanciamento de um metro deverá ser mantido, em escolas que não são possíveis, deverá funcionar o esquema de revezamento. A partir do dia 3, o distanciamento e consequentemente o revezamento não serão obrigatórios.

Desde agosto, as escolas municipais, estaduais e particulares do estado de São Paulo retomaram as atividades com 100% dos alunos, porém, a presença não era obrigatória.

O Sindicato do Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) se mostrou contra a decisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *